Buscar

“SANGUE PRETO” é a trilha sonora da luta antirracista

por Galiego Edge



“Durante muito tempo fomos reduzides* à escravidão, mas a ancestralidade tem nos guiado no caminho da luta”. É com esse trecho marcante da parceria entre Josie Lucas (Hayz), Natália Matos (Punho de Mahin) e Bah Lutz (Bertha Lutz), acompanhado de um instrumental tocante da Derrota, que a coletânea, “Sangue Preto - Nossa Luta Contra o Racismo”, introduz as ideias que serão tratadas nas 24 faixas seguintes. A obra foi lançada em 12 de agosto, data que celebra os 222 anos da Conjuração Baiana. Cada canção é um punho cerrado na mente do ouvinte. A coletânea conta com bandas como, Bertha Lutz, Crexpo, Hayz, Make It Stop, Vozes Incômodas, Discurso de Pobre, Desalmado, O Inimigo, entre outras.


Elaborado de forma coletiva entre bandas, artistas, fotógrafos e selos independentes ligados ao Hardcore Punk, “Sangue Preto” evidencia a luta antirracista a partir de uma perspectiva brasileira.



A capa da coletânea, inspirada na obra "Operários", de Tarsila de Amaral, foi estampada com figuras históricas da mais alta relevância – e que mesmo assim não são se quer lembradas nas aulas de história. Luísa Mahin, Abdias do Nascimento, Carolina Maria de Jesus, Milton Santos, Luiz Gama, Dandara dos Palmares, Marielle Franco e muitas outras personalidades estão retratadas na arte.


Agora, ouçam!



*Linguagem neutra de gênero

53 visualizações
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

© seguimosfortes 2019