Buscar

5 perguntas com Acionistas Vienenses

Atualizado: 8 de Out de 2019

Conversamos com o Fe do Acionistas Vienenses sobre o início da banda, momento atual e futuro:


1 - Primeiramente muito obrigado por topar participar da entrevista. Queria saber como começou a banda, e da onde surgiu o nome? Tem a ver com o grupo de artistas revolucionários? Acho irado!


Eu que agradeço pelo espaço e por tudo que a seguimos fortes anda fazendo pelo underground. Então, a banda surgiu em 2013, eu tinha alguns sons em produção e queria fechar uma banda com uma galera que tivesse a fim de levar a idéia adiante. Como eu tocava em outra banda na época, acabei conhecendo a galera e fiz o convite pra eles. Todos curtiram a proposta que seria da banda e a gente fechou o time. Referente ao nome da banda, sim, vem daí mesmo. Eu sou formado em artes visuais e dou aula de arte, e nesta época, eu estava trabalhando este conteúdo em sala de aula. Falei pros caras o nome e eles também curtiram. Nós queríamos tudo em português, nome, musicas...



2 - Qual o atual momento da banda?


Está ótimo. Muitas coisas aconteceram, e se não derruba fortalece. E este momento é um momento que as coisas estão bem em paz. Passamos por algumas mudanças no decorrer dos anos e estamos mais maduros, confiantes, num ritmo mais leve, sem muita correria. Às vezes fica lento demais até rsrs, mas nada de deixar de fazer as coisas. Inclusive a capa do material novo representará bem essa nova fase.


3 - Aproveitando... Quando sai material novo?


Já ta quase pronto. Tem só mais umas duas musicas pra terminar de gravar a voz e fazer os backing vocals. Serão seis sons no total. A gente espera esse ano ainda soltar um single com clipe. O EP todo nós temos previsão para o começo de 2020.



4 - O que acham da cena aqui no estado de são Paulo?


Cara, tem muita banda boa, lançando ótimos trampos, qualidade absurda mesmo. A galera costuma se ajudar bastante também, já que o espaço pra tocar é meio limitado. Já foi melhor, tinha mais lugares antes, mas nós temos que fazer as coisas conforme nossa realidade atual. Em relação a publico, a fase já não é tão boa, a galera espera algum festival grande pra poder ir, ai os shows muitas vezes estão vazios.


5 - No atual momento político brasileiro qual a posição de vocês referente a tudo isso?


Difícil né?! Tempos sombrios. Nós vemos o governo atual extremamente opressor, homofóbico, misógino, xenofóbico e racista. Deram voz a um monte de lixo que não aparecia antes, com pensamentos nojentos, que agora falam abertamente barbaridades como se fosse algo comum. Parece que legitimaram o discurso de ódio. É importante o posicionamento, não só das bandas, mas de todos que contribuem de alguma forma com a cena punk/hardcore. Temos que ser resistência, temos que bater de frente com essas pessoas de mentalidade tão tacanha.





É isso ai rapaziada, na Seguimos fortes também não pactuamos com esse governo fascista.

Em nome da SF agradeço demais pelo bate papo! Seguimos fortes!


0 visualização
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

© seguimosfortes 2019